segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

CONCENTRAÇÃO/ DESFILE EM SINTRA DIA 3


Os professores do concelho de Sintra, partindo das suas escolas, vão reunir-se no dia 3 de Dezembro, na Av. Heliodoro Salgado, às 11.30h, numa concentração/desfile de protesto, com percurso até à Câmara Municipal de Sintra (tendo já confirmada uma audiência com o Presidente da Câmara), em defesa da Escola Pública e de um ensino de qualidade! Os professores de Sintra (a exemplo de milhares de colegas por todo o país) reafirmam a sua firmeza e determinação na luta contra este modelo de avaliação e este ECD, na luta contra toda a poluição legislativa emanada do ME e as suas manobras de diversão ou intimidação, venham elas embrulhadas em supostas simplificações (umas após outras, logo, sem qualquer credibilidade, apenas demonstrando a total falência deste modelo de avaliação), em ameaças veladas de processos disciplinares ou outras punições, ou através de tentativas desesperadas de desmobilização e divisão da classe docente.

Dia 3 daremos de novo a resposta!

JUNTOS VENCEREMOS!

ABRAÇO SOLIDÁRIO

Pela organização
Cristina Didelet
Isabel Parente
José Filipe
Ricardo Silva

6 comentários:

Safira disse...

Estarei presente!

Safira

Meira disse...

Sintra é uma Câmara PSD. Provalvelmente serão bem recebidos.
Será que vale a pena a ida às Câmaras?
Pretendemos que as escolas lhes sejam entregues?
Dvemos afastarmo-nos de aproveitamentos políticos.
Da mesma forma que agora lutamos contra um governo PS, já no tempo do PSD,anos noventa, lutámos pelo final da restrição ao 8º escalão(e não deu nada).
Por isso ...

Anónimo disse...

Parabéns colega Ricardo.
Foi uma honra ouvi-lo na O.P. da SIC.

Obrigada, eu não o faria melhor.
Bem Haja|

Prof titular por acidente, 33 anos de serviço e 59 de idade.
Estive nas 3 manifestações e fiz greve o que não costume.

Anónimo disse...

Diz-se que bastam 5 assinaturas para criar um sindicato. Sugiro à APEDE, ao MUP, ao MEP que criem um sindicato independente disposto a lançar greves prolongadas de uma, duas ou mais semanas seguidas, até à vitória. Esse sindicato terá de certeza milhares de sócios: necessário é que seja radical e ultrapasse a FENPROF e os outros na acção reivindicativa.

Um sindicato radical, revolucionário, sem as meias tintas da FENPROF e da FNE e dos outros. Hoje participo nesta magnífica greve de 3 de Dezembro mas continuo a pensar que é necessário uma semana de greve para derrubar Lurdes Rodrigues/ Carlota Joaquina e a sua equipa ultra reaccionária (Valter Lemos- Dom Miguel, Jorge Pedreira- Salazar, etc). Ora a FENPROF, apesar de muitos generosos activistas que alberga, tem uma corrente reformista dominante (PCP-PS) que trava as lutas dos professores a partir de certo ponto...

Precisamos de radicalismo nos sindicatos que fornecem uma base legal à acção reivindicativa dos professores.

Francisco

Ricardo Silva disse...

Obrigado colega.

Tentei esclarecer as justíssimas razões da nossa luta. Vale sempre a pena aproveitarmos estes escassos momentos de intervenção mediática, para explicar o que nos mobiliza e nos une.

Abraço solidário

Anónimo disse...

Mais uma vez o reformista Mário Nogueira cede ao facho Jorge Pedreira: desconvoca as greves regionais de 9 a 12 de Dezembro...a troco de uma reunião a 15 de Dezembro, com agenda aberta. Nogueira não pode continuar a dispor impunemente do mandato de luta de 130 000 professores!

Francisco

EMAIL da APEDE: correio@apede.pt
  • Ligações a ter em conta
  • site da APEDE
  • A sinistra ministra
  • A Educação do meu Umbigo
  • ProfAvaliação
  • outrÒÓlhar
  • M.U.P
  • o estado da educacao
  • o cantinho da educacao
  • educação sa
  • correntes
  • movimento escola pública
  • As Minhas Leituras
  • ultimaseducativas
  • PROmova
  • educar resistindo
  • escola pública
  •