terça-feira, 16 de junho de 2009

Ministério da Educação recorda à Fenprof memorando que assinou há um ano

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) defende que, este ano, a classificação atribuída aos professores, no âmbito da avaliação de desempenho, não deve ainda produzir efeitos práticos, servindo apenas como experiência. O Ministério da Educação diz que a Fenprof parece já ter esquecido o conteúdo de um memorando que assinou com o Governo há cerca de um ano.


A Fenprof propôs ao Ministério, esta segunda-feira, que as classificações que vão ser atribuídas este ano aos professores não tenham qualquer efeito prático, e sejam vistas apenas como uma experiência com vista à revisão do modelo de avaliação.

O secretário de Estado, Valter Lemos, pede à Fenprof que recorde o conteúdo do memorando que assinou.

«Ficou assente num memorando entendimento, desde há um ano, que os professores que tivessem uma classificação negativa, não teriam efeito na sua classificação», recorda.

Valter Lemos acrescenta que «a Fenprof deve-se ter esquecido desse acordo que fez como o Ministério da Educação há um ano atrás, mas nós mantemos esse acordo em vigor».

O ministério da educação e a Fenprof tem uma reunião marcada para esta terça-feira, na qual vão voltar a discutir questões relacionadas com o Estatuto da Carreira Docente.
(sublinhados da APEDE)

1 comentário:

Ricardo Silva disse...

As classificações negativas não são o problema. O problema são os Muito Bons e Excelentes obtidos de forma puramente oportunista, traíndo a luta, e em alguns casos (não quero exagerar) atribuídos na base do... "eh pah, eu não sei preencher estas grelhas, Deus me livre, mas escusas de te preocupar mt com isso, a aula até foi porreirinha, o powerpoint estava giro, olha...arranja-me aí umas evidências para compor o portfolio sobre aquilo que dizes que fizeste, e eu dou-te o Muito Bom e não se fala mais nisso! Pode ser assim? Ficamos bem? Óptimo, afinal sempre fomos amigos, porra!"

Este é que é o problema. E é um grande problema se o ME insistir em validar estas classificações para efeitos de concurso ou para obrigar os que se mantiverem firmes na luta e não pediram aulas assistidas, a realizar a estúpida prova de ingresso. Esse é que é verdadeiramente o problema! E isto é que devemos TODOS denunciar! ESTA AVALIAÇÃO É UMA TREMENDA FARSA!!!

Ricardo Silva (APEDE)

EMAIL da APEDE: correio@apede.pt
  • Ligações a ter em conta
  • site da APEDE
  • A sinistra ministra
  • A Educação do meu Umbigo
  • ProfAvaliação
  • outrÒÓlhar
  • M.U.P
  • o estado da educacao
  • o cantinho da educacao
  • educação sa
  • correntes
  • movimento escola pública
  • As Minhas Leituras
  • ultimaseducativas
  • PROmova
  • educar resistindo
  • escola pública
  •